quarta-feira, março 31, 2010

Leituras importadas

Entre as minhas últimas leituras estão duas edições estrangeiras que mereciam uma edição portuguesa: "A Economia do Hidrogénio", de Jeremy Rifkin, M Books, 2003 e "Robert Schuman", François Roth, Fayard, 2009.

A obra de Rifkin, uma edição brasileira de 2003, faz projecções sobre o futuro energético do planeta, sobre as reservas e os custos do petróleo, do gás natural e do carvão. Curiosamente em 2003 Rifkin disserta sobre um possível sobressalto dos preços dos combustíveis fósseis no final desta década, e o curioso é que essa instabilidade de preços veio mesmo a ocorrer. Rifkin alerta ainda para a incerteza e as expectativas optimistas baseadas em poços de petróleo por descobrir e em explorações de petróleo pouco viáveis do ponto de vista técnico e económico: as areias betuminosas e os poços de petróleo oceânicos a grandes profundidades. Quanto à utilização do hidrogénio como suporte energético, já Rifkin acertou muito menos e as soluções que propõe parecem ser ainda pouco viáveis e práticas num futuro próximo.

A biografia histórica de Schuman, um dos "pais" da actual União Europeia, retrata um homem muito simples e dedicado à causa pública, um homem encalhado entre o mundo germânico e latino, que viveu entre a Lorena, a Alsácia e o Luxemburgo, que passou pela ocupação alemã, enfim um desses cidadãos que frequentou a escola da tolerância. O mais impressionante desta obra é a tremenda incerteza que reinava entre os homens que decidiram instituir a Comunidade do Carvão e do Aço e de seguida a Comunidade Europeia. Não tinham bem a certeza que "monstro" estavam a criar, mas tinham a certeza de algo bem concreto: a Europa não se podia ao luxo de voltar a entrar em guerra. Nisso eles acertaram, e os povos dos países signatários estão em paz entre si há mais de 50 anos, um record desde a queda do Império Romano.

terça-feira, março 30, 2010

As primeiras colisões do LHC

O LHC, o novo acelerador do CERN, entrou finalmente em funcionamento, tendo-se produzido as primeiras colisões a cerca de 7 TeV. Clicar aqui para acompanhar a transmissão em directo.

Um tiro na bota

O delírio permanente que se instalou na política italiana teve mais um episódio nas regionais de hoje. À boleia do eleitorado de Berlusconi, os candidatos separatistas da Liga de Bossi obtiveram vitórias históricas. Para Berlusconi está tudo bem, no pior dos casos o norte poderá enriquecer vendendo puzzles em lojas de souvenires, a sul descalça-se a bota e lança-se ao mar...

sexta-feira, março 26, 2010

Corte e costura figueirense no D. Tuy

A partir de amanhã, eu, o Nuno Melo Biscaia, o António Jorge Pedrosa e o Miguel Almeida iniciaremos um programa de rádio com periodicidade mensal sobre a actualidade figueirense, gravado no restaurante D. Tuy. e transmitido pela Rádio Maiorca. O Nuno foi meu colega no liceu, era bom aluno. O Tó Jó foi meu colega do basquete, era um craque. O Mitel foi meu adversário de listas para associação de estudantes, e ganhou, e foi meu adversário de lerpa em casa do Vasquito, e perdeu.

O programa terá frequência mensal e decorrerá na última sexta-feira de cada mês, pelas 12:30.

terça-feira, março 23, 2010

Descoberto planeta semelhante a Júpiter fora do sistema solar

(publicado no portal Esquerda.net)

Até hoje foram descobertos mais de 400 planetas fora do nosso sistema solar, os chamados exoplanetas. O interesse da descoberta do exoplaneta CoRoT - 9b deve-se à semelhança da sua massa e do seu raio relativamente a Júpiter, o maior planeta do nosso Sistema Solar. Esta descoberta é significativa visto que pela primeira vez, os investigadores poderão aplicar a um exoplaneta os mesmos modelos que descrevem um dos planetas do Sistema Solar. O CoRoT - 9b apresenta uma órbita em torno da sua estrela com características semelhantes à órbita de Mercúrio - o planeta mais próximo do Sol - apresentando uma faixa de temperaturas médias entre os -20º C e os 150º C. Os exoplanetas descobertos anteriormente mais parecidos com os corpos do Sistema Solar eram uma espécie de "Júpiter quente", apresentando temperaturas muito mais altas e percorrendo órbitas mais próximas da sua estrela do que a órbita de Mercúrio.

Cada vez que o Corot - 9b transita em frente à sua estrela, a diminuição de brilho que a sua sombra provoca permite aos cientistas saber a sua posição, determinar a sua dimensão e estudar a sua composição. Espera-se que dentro de alguns anos se possa conhecer a sua composição com uma grande precisão, após um conjunto de observações limitadas a cerca de 8 horas cada - relativas a cada trânsito em frente à estrela - e que serão realizadas de 95 em 95 dias, o período da órbita do exoplaneta em torno da sua estrela.

O nome deste exoplaneta tem origem no satélite CoRoT (Convection, Rotation et Transits planétaires), o satélite francês lançado em 27 de Dezembro de 2006 através do qual foi possível descobrir este exoplaneta. O satélite CoRoT foi lançado com o objectivo de estudar a sismologia de estrelas e de descobrir exoplanetas com dimensões aproximadas aos dos planetas do nosso Sistema Solar. Depois da descoberta de um gémeo de Júpiter espera-se a descoberta de novos exoplanetas de dimensões ainda mais reduzidas, mais próximas das dimensões da Terra, com potencial para albergar formas de vida como as que conhecemos no nosso planeta.

sexta-feira, março 19, 2010

A amnistia do CDS às quadrilhas dos offshores

Já se sabe que a culpa da crise económica é dos ciganos que andaram a especular na bolsa de Londres e de Nova Iorque com as fortunas que recebem do rendimento mínimo e dos desempregados que andaram a branquear as avultadas centenas de euros que recebem por mês em esquemas piramidais. Só assim se percebe a medida deste CDS de Paulo Portas - apresentada pelo PS no seu pacote do PEC - de amnistiar os honestíssimos empresários que movimentam dinheiro através de offshores, sem pagar impostos, roubando o próximo em centenas de milhares de euros, gerando indirectamente desemprego, destruindo vidas e gerando pobreza (realmente, o que é que isso interessa...).

Mudando o registo. É certo que numa altura de crise é mais inteligente evitar sanções que provoquem mais desemprego e pobreza entre as empresas que utilizaram offshores. Mas os empresários, os que deram ordens para movimentar dinheiro através de offshores, poderiam ser sancionados individualmente, nem que fosse através de penas suspensas. Um roubo é um roubo, numa democracia não pode ficar esta sensação de impunidade onde se tolera o roubo de ricos e se reprime o roubo dos pobres.

quarta-feira, março 17, 2010

Viagem à Lua Interactiva

Este sítio onde oferece uma animação interactiva muito completa da viagem à Lua realizada pela Apolo 11.

segunda-feira, março 15, 2010

A Anticrista

Concordo em parte com esta crítica do Um Blog Sobre Kleist ao filme Anticristo de Lars Von Trier. É mais do que misoginia, é a materialização em filme do trauma da vida do realizador. Mas o que me choca mais é o afastamento relativamente aos princípios da carta Dogma 95. Demasiada produção, uma sofisticação quase hollywoodesca e uma pretensão em realizar A obra-prima que estragaram todo o prazer de degustar um bom Von Trier.

Ainda à atenção do UBSK: eu gostei muito do Dancer in the Dark. ;)

domingo, março 14, 2010

Jogos ZX Spectrum

Diz-se da animação dos jogos do ZX Spectrum que eram 50% grafismo e 50% imaginação. Quando revisitei recentemente nesta página algumas das minhas perdições (Travel with Trashman, Formula One, Daley Thhompson's Decathlon, etc.), a memória que guardava dos gráficos daqueles jogos era extremamente sofisticada. A percentagem de imaginação era mais... upa, upa, 90%.

quarta-feira, março 10, 2010

As repúblicas das televisões

Em Abril de 2009 escrevi aqui que José Sócrates deveria ser substituído. As razões que invoquei na altura são mais do que suficientes para afastar um primeiro ministro numa democracia em que há o mínimo de respeito pelo ordenamento do território. Não preciso da lama de Moura Guedes, nem da verborreia debitada por Mário Crespo para contestar Sócrates. Dito isto, preocupa-me profundamente a vitimização de membros de direcções das televisões e de alguns jornalista televisivos incompetentes, abertamente manipuladores e mal intencionados, que tentam surfar na vaga dos factos graves da nebulosa que se formou em torno de Sócrates. Preocupa-me a tomada de consciência por parte de alguns directores (como Eduardo Moniz) e alguns jornalistas (como Moura Guedes e Mário Crespo) de que podem usar o seu poder mediático para destruir com a maior impunidade e que esse poder é no nosso caso nacional superior ao poder político e ao poder judicial. O julgamento da televisão sobrepõe-se ao dos tribunais, seja ele justo ou injusto.

Quando vivi em Itália, em meados dos anos 90, ainda Berlusconi era um "menino de coro". Tinha um poster no quarto das "Asas do Desejo" onde se lia "filme distribuído por Sílvio Berlusconi". Na altura pensei ingenuamente que havia na direita italiana algum bom gosto. Os canais da novíssima Mediaset apresentavam uma grelha de programação extremamente erudita quando comparada com a nossa TVI. Daí à Força Itália e da Força Itália a uma república televisiva, foram dois passos. Em pouco mais de 15 anos Berlusconi controla o país através das televisões . Ser primeiro-ministro dá-lhe o bónus das televisões estatais, as que lhe faltavam na colecção. Hoje, faz quase tudo o que quer na política, é boçal, é grosseiro, é racista, insulta quem lhe apetece, com confiança total na condescendência que lhe conferem os seus canais de televisão.

Do binómio Moura Guedes e Eduardo Moniz já lhes conhecemos um cinismo sem limites e assumido com orgulho, que os leva a tomar partido pela mediocridade com toda a arrogância possível e de sorriso dos lábios. Ambos assumiram plenamente uma programação miserável e facilitista onde impera a estupidificação à base de telenovelas e de futebol a toda a hora, um telejornal sensacionalista onde se debita o programa político do CDS disfarçado de informação e programas de variedades da vida real onde se contribuiu para branquear a honra de árbitros e de autarcas corruptos (na Quinta das Celebridades por exemplo). Não há um único documentário, um programa histórico, um programa sobre língua portuguesa, ciência ou cidadania. Criaram com todo o orgulho uma televisão que baixa a fasquia do conhecimento e da capacidade crítica dos portugueses.

Moura Guedes já passou pela bancada parlamentar do CDS. A promiscuidade do casal com a política só a não vê quem não quer. A importância exacerbada da televisão no país com o mais baixo nível de educação da Europa, um país de pessoas que não lêem, castra o espírito crítico da população com menos instrução. Este é o terreno ideal para surgir mais dia menos dia um berlusconi. E não tenham dúvidas que o berlusconi português será bem pior que o verdadeiro Berlusconi.

segunda-feira, março 08, 2010

Mulheres da luta

Vale a pena ver esta reportagem sobre estas mulheres que se batem contra o porte do véu e do lenço, em particular a de Karima, uma jovem marroquina obrigada a casar-se muito jovem, obrigada a usar lenço, com 4 filhos, mal-tratada e desrespeitada pelo seu ex-marido. Criou uma associação e vai às escolas falar com jovens para combater estes abusos. Como se pode ver na reportagem é frequentemente atacada (por vezes insultada) por peõezinhos bem mandados de mesquitas manhosas que representam mais o islamismo do que o genuíno Islão.
(Foto do sítio Ni putes ni soumises)

domingo, março 07, 2010

Cryosat

(Publicado no portal Esquerda.net)
A Agência Espacial Europeia está prestes a lançar um novo satélite, o Cryosat 2, cuja missão é determinar com precisão a espessura do gelo que flutua nos oceanos polares e a espessura da massa de gelo que cobre a Antárctida e a Gronelândia. O seu lançamento estava previsto para o passado dia 25 de Fevereiro do cosmódromo de Baikonur no Cazaquistão, tendo sido adiado após a detecção de um problema num dos motores do segundo andar do lançador Dnepr. Não se pense que este foi o maior contratempo com que se deparou esta missão, visto que Cryosat-2 vem substituir o Cryosat, a primeira versão deste satélite que se despenhou em 2005 quando falhou o processo de separação entre o segundo e o terceiro andar do lançador Rockot - uma evolução do míssil SS-19.

O Cryosat foi equipado com um radar de microondas que detecta a alteração da espessura do gelo oceânico, tipicamente de alguns metros, e da espessura da massa de gelo terrestres, que pode atingir cinco quilómetros na Antárctida. O radar pode detectar alterações na espessura destas massas de gelo com uma resolução de um centímetro, bem como os diferentes tipos de gelo que compõem as massas glaciares. Até hoje, as calotes de gelo polar tinham sido estudadas sobretudo em função da sua área, através das observações efectuadas pelo satélite Envisat. Foi deste modo que se detectaram os recentes mínimos de cobertura de gelo do Árctico e a redução da sua extensão média de 2,7% por década.

Dado que a diminuição de massa de gelo polar é citada na literatura científica como uma das consequências do aquecimento global e dado que o degelo dos pólos tem influência directa na subida do nível de água do mar e na diminuição da radiação reflectida para o espaço, para perceber melhor as alterações do clima será fundamental saber quais as características, a evolução sazonal e a evolução a longo prazo da espessura do gelo polar.

sexta-feira, março 05, 2010

O crime urbanístico em Ponta do Sol, Madeira

António Lobo, o anterior presidente da câmara de Ponta do Sol - um dos concelhos madeirenses afectados pela tempestade - foi absolvido no passado dia 8 de Janeiro de crimes de burla qualificada e corrupção, num caso que envolvia recebimentos ilícitos de verbas para viabilizar o licenciamento de um bloco de apartamentos naquele concelho. O mesmo indivíduo cumpre pena de prisão por ter recebido pagamentos para aprovar licenciamentos de obras particulares.

Não é muito difícil encontrar os principais responsáveis pela construção ilegal (alguma tornada legal) na Madeira nas zonas onde morreram pessoas, onde houve feridos e desalojados. Parece é que o crime urbanístico, que pode matar muita gente de uma só vez como na Madeira, não é levado muito a sério na nossa sociedade. Os procuradores da Madeira já abriram um inquérito à construção ilegal que existia nas zonas sinistradas? O governo já se interessou pelo assunto? O PSD nacional já pediu explicações sobre o assunto aos seus autarcas madeirenses?

quarta-feira, março 03, 2010

Solidariedade da treta

No título de primeira página do jornal Figaro depois da passagem do Xynthia podia ler-se: "Tempête: l'urbanisation du littoral en accusation" (ver primeira página de 2 de Março). Este título é ilustrativo do caso francês. A catástrofe teve como reacção imediata uma pesquisa e identificação séria do que não estava bem no ordenamento do território e abrir a discussão para evitar futuros erros do mesmo género. No caso português, os media não quiseram incomodar muito o excelentíssimo presidente do governo regional e ainda menos os autarcas e empresários responsáveis pelos atentados graves ao ordenamento do território que originaram dezenas de mortos.

Os media nacionais preferiram aderir às cantoretas e aos programas sentimentais de variedades supostamente de solidariedade para com a Madeira, do que adoptar uma atitude crítica. Quem já deve estar a esfregar as mãos com tanta solidariedade são as mesmas empresas e os autarcas responsáveis pela construção nos leitos dos rios com os milhões que se prometeram. Da minha parte não levam nem um tusto! É mesmo assim! Da minha parte não vai nada às cegas, só vai dinheiro para a Madeira se tiver a certeza que os beneficiários da dádiva não são nem os empresários nem os políticos responsáveis pelas dezenas de mortos da catástrofe.