terça-feira, setembro 23, 2003

Fogo de artifício

Há cerca de duas semanas tive a oportunidade de assistir às festas locais de uma pequena aldeia nos arredores de Coimbra. O menu tinha todos os pratos habituais, missa (à qual confesso não ter assistido), procissão com um padre novato que procurava disfarçar um desconforto apenas igualado pelos putos vestidos de anjinho e, esperava-se, um grande foguetório seguido de valente baile noite fora (por um daqueles grupos com um camião oficial onde nem faltava o nome do grupo em letras de clipart).

Pois a grande surpresa surgiu precisamente na altura do tal foguetório, em vez da murteirada que sintetiza tão bem estas coisas da religiosidade popular, pondo toda a gente a olhar para o céu divino enquanto espera não apanhar com uma cana caída em desgraça, eis que começa a soar nas colunas do palco um estranho ruído semelhante à fritura de batatas.
Movido pela curiosidade perguntei ao técnico de som se o equipamento tinha apanhado água, ao que ele me respondeu que o que estávamos a ouvir era um CD com sons de foguetes!!! "sabe, é que proibiram os foguetes por causa dos incêndios e a malta tem de se safar...".

Passada a fase da estupefacção duas coisas me impressionaram, em primeiro lugar a capacidade de iniciativa de quem aproveitou a desgraça do "verão quente" para ganhar algum, imaginando prontamente uma forma de cumprir a tradição; em segundo lugar e agora pela negativa, fiquei impressionado com a falta de imaginação com que a comissão de festas resolveu o problema. É sabido que o povo gosta das suas tradições (nem que tenha de as inventar) mas será que não havia outra forma de contornar a questão? posso sugerir por exemplo uma arruada com bombos de Lavacolhos, em termos de decibéis não fica muito atrás...

Depois dos sinos das igrejas terem sido substituidos por altifalantes ligados a relógios electrónicos, depois das chulas e os viras terem sido trocados por baladas dos Metallica ou versões manhosas de Xutos agora o fim de festa faz-se ao som do CD "Foguetes Party 2003" ???

O pior de tudo é ter de dizer aos anjinhos que não vale a pena olhar para o céu, olhem antes para o DJ Fagundes que até dá gosto vê-lo trabalhar...

Desiludido, vim-me embora e nem fiquei para apanhar as canas!

Sem comentários: